SEGUIDORES

domingo, 10 de novembro de 2013

HOMENS SEM ALMA - PARTE 3


Uma galinha punha em média 70 ovos por ano; Nos tempos recentes, com as novas técnicas de exploração, a média é de 275 (Rollin, 1995). No fim do ciclo de postura, as galinhas são "forçadas". Isto envolve mantê-las com fome por 18 dias, no escuro e negando água de forma a causar um choque corporal e um novo ciclo de postura. As aves podem perder mais de 25% da massa corporal e é normal que 5-10% morram (J Appl Poultry Res, 1992).
 
Devido ao fato de serem manipuladas para pôr ovos enormes, os úteros das galinhas podem "prolapsar" (o útero inteiro é expelido junto com o ovo). A galinha não consegue escapar de dores severas senão morrendo.

As galinhas naturalmente exploram o ambiente ciscando e bicando. Nas jaulas do holocausto animal, as galinhas acabam bicando uma as outras o que cria feridas e doenças. Para combater isso, os trabalhadores cortam até dois terços dos bicos sem anestesia. O corte de tecidos delicados com a faca causa dor que persiste por semanas e até meses (Poultry Science, Ciência das Aves 71, 1992). Algumas aves não conseguem comer após o corte dos bicos e morrem de fome.

Na industria dos ovos, só as fêmeas interessam. Assim milhares de pintos machos são dispensados todos os anos nessa industrias, sendo empurrados para dentro de sacos de plástico onde são deixados até sufocarem ou são esmagados, outros são decapitados ou sufocados com gás.

( Veganos.org).