SEGUIDORES

quarta-feira, 13 de julho de 2011

O DIA DO ROCK ....POR FABIO................

    Tenho vagas lembranças porem tenho quase certeza da primeira vez que eu prestei atenção no que é rock. No fim dos anos 80 eu era um pivete de oito ou nove anos e única coisa que escutava eram os discos pra crianças na época: Xuxa, Angélica, Sergio Mallandro (esse é F***), mas em uma tarde quente de primavera, um filme que estava passando na Sessão da Tarde  e em especial uma cena chamou a atenção de meu irmão Bruno, dos nossos amigos William e Jane e principalmente a minha. O filme era Ferris Bueller’s  Day Off (Curtindo a vida adoidado). Este filme é um marco da “rebeldia-comportada” clássica dos anos 80, criticando o modelo de ensino americano e o comodismo e modo de vida yuppie, quase um filme punk. Um grande, senão “O CLÁSSICO” dos anos 80, recomendado a todos roqueiros e os que não são. Mas vamos voltar ao rock. A cena em questão é a cena da parada, onde Ferris (Matthew Broderick) consegue com sua lábia subir em um dos carros alegóricos, onde estão varias senhoras e senhoritas vestidas de alemãs e consegue cantar duas músicas, entre elas Twist and Should dos Beatles.
Foi a primeira vez que senti aquela energia que o rock proporciona, impossível estar vivo e não se contagiar com a alegria e energia que essa cena proporciona ao espectador, as tomadas de dança dessa cena, são simplesmente perfeitas. Esta musica foi a ultima musica a ser gravada para o álbum Please Please Me, e John Lennon estava com a garganta inflamada por causa de um resfriado, a música foi gravada em apenas um take, e ao fim da gravação ele não tinha mais voz, por causa do tom extremamente gritado, e esse vocal gritado chamou muito a minha atenção. Como na época, assim como hoje na nossa região, o rock era uma coisa que quase nunca tocava na radio, eu nem imaginava de quem era aquela eletrizante musica, e internet pra procurar uma musica (sim, escuto uma musica que gosto em um comercial ou filme, e procuro saber de quem é na net), fiquei muito tempo sem poder escutar esta musica. Ate um dia quando eu já tinha uns 13 ou 14 anos e escutando os discos dos Beatles do meu pai, encontrei a musica que alegrou a infância de quatro crianças naquela tarde. Fato parecido ocorreu com a música Johnny B Good, do filme “De Volta Para o Futuro”, mas nesse caso já era um pouco maior e foi mais fácil encontrar, pois tinha um amigo mais velho o Alexandre, que gostava muito de rock e me emprestou a fita da trilha sonora.
Fica um conselho se você tem um filho de 5 a 8 anos e não quer que ele se torne fã do Luan Santana e quejandos, comece a desde cedo a reeducá-lo musicalmente,  fica a dica deste filme, que me transformou musicalmente, e quem sabe pode salvar seus filhos, sobrinhos, netos e ate filhos de amigos.