SEGUIDORES

sábado, 21 de abril de 2012

JOHN KAY por MELISSA MEL *****




Oi pessoal... hoje  vamos ver um pouco  sobre 
John Kay  da Banda Steppenwolf.
Kay nasceu na Alemanha  em 12 de abril  de 1944Desde a adolescência, gostava muito de música, inclusive começou a trabalhar em uma rádio amadora, onde podia até tocar seu ritmo preferido, o rock. Kay tocava blues acústico nos bares de Toronto, para onde migrou em 1958. Graças a essas pequenas apresentações, Kay foi convidado, em1965, a fazer parte da banda de blues, Sparrow. Eles tocaram em Nova Iorque e São Francisco, e após dois anos de tentativa de lançar um disco, a banda terminou.
Kay resolveu ir para Los Angeles, onde o produtor Gabriel Mekler, do selo ABC-Dunhill o incentivou a criar a sua própria banda e prometeu lançar um trabalho pela gravadora. Kay juntou alguns músicos que ele havia conhecido enquanto estava no Sparrow e montou o Steppenwolf. A banda era formada pelos americanos Michael Monarch (guitarra), Goldy McJohn (teclado) e os canadenses Rushton Moreve (baixo) e Jerry Edmonton (bateria). Nesta época, o grupo lançou o primeiro single, "Born to Be Wild". A letra era do baterista da banda, Jerry, e do irmão, o ex-vocalista do Sparrow, Dennis Edmonton.
No ano seguinte, a canção entrou na trilha sonora do filmeSem Destino de Dennis Hopper e se tornou um clássico. O fôlego da canção era mais do que suficiente para garantir o sucesso do primeiro álbum, que levou o nome do grupo. Antes do lançamento, o Steppenwolf enfrentou a saída do baixista Moreve, mas logo colocou John Morgan no lugar. Embalado pela música "Born to Be Wild", o disco foi o segundo mais vendido nos Estados Unidos.
Ainda em 1968 saiu o álbum The Seconde, no ano seguinte, AT YOUR BIRTHDAY PARTY . O público aprovou os novos lançamentos e mais duas músicas viraram hits: "Rock Me" e "Magic Carpet Ride". Mas uma segunda baixa no grupo começou a criar problemas para o Steppenwolf, desta vez eles perderam o guitarrista e o baixista. Larry Byron e Nick St. Nicholas assumiram os postos vagos. O grupo não queria perder a força e logo voltou a compor para um novo trabalho. As letras sobre drogas, preconceito e política fizeram deMonster um marco na carreira da banda. O sucesso do disco não evitou uma crise interna em conseqüência das recentes saídas e Kay decidiu acabar com o Steppenwolf em 1972. Ele seguiu uma promissora carreira solo.
É, mas em 1974 , a  curta volta  resultou em dois novos álbuns, Slow Flux e Hour of the Wolf, mas não repetiram nem de longe o sucesso que Steppenwolf fazia. Quatro anos depois do retorno, Kay descobriu que um grupo estava usando o nome deles em turnês nos Estados Unidos. Foi aí, então, que ele decidiu mudar o nome da banda para "John Kay and Steppenwolf". A década de 80 foi uma grande luta para eles fixarem o novo nome.
Ainda na década de 80, Kay voltou a se dedicar a novos projetos e preferiu deixar o grupo. Mesmo assim, o grupo não parou e quem assumiu os vocais foi Danny Johnson. A volta de Kay aconteceu só em 1994, quando o grupo fez um concerto na Alemanha, terra natal do vocalista. Dois anos depois eles lançaram um trabalho novo, Feed the Fire, considerado um dos álbuns mais pesados da carreira.
Vários discos com os maiores sucessos e versões ao vivo foram lançados durante a carreira do Steppenwolf para satisfazer os fãs. Mesmo sem apresentar periodicamente novos discos, o grupo continua até hoje a embalar shows com os grandes sucessos, principalmente do início da carreira. Um exemplo disso foi a última visita deles ao Brasil, em 2004. O grupo acumula, em mais de 35 anos de carreira, 30 milhões de discos vendidos no mundo.
·          Seu verdadeiro nome é Joachim Fritz Krauledat
·          Ele tem uma  Estrela enorme a na Calçada  da  fama
·          A  autobiografia  e do Steppenwolf foi  escrita por ele   e por John Einarson.
Deixo  aqui  um pouco da vida deste grande astro do Rock ... 
Bye!
Melissa