SEGUIDORES

quinta-feira, 31 de março de 2011

ROCK & DROGAS...? ....NÃO !! *******

Vamos falar hoje de um tema, que sempre as pessoas ficam com anseio quando se fala em rock, as drogas. Muitos acreditam que as pessoas que gostam de ouvir músicas de rock, ou seja, rockeiros são mau caráter.
Porém, li um artigo que um rapaz conta que seus pais não o deixavam a ir num show de rock dizendo: “você não vai num lugar com um monte de maloqueiros e drogados!” Isso é coisa que se fale! Muitos não conhecem o ambiente e as pessoas que frequentam, assim, acabam sendo preconceituosos. Isso é errado. As pessoas têm um preconceito já formado que é reforçado pela sociedade, pelo senso comum e muitas vezes pela própria mídia.
Muitas pessoas que acham que, para ser um ouvinte do rock teria que usar drogas, são idiotas. Não entendo o que tem haver ouvir rock e usar drogas? Rock é um gênero musical, que como os outros, transmite liberdade de expressão. Por isso, não há liberdade alguma nas drogas, e sim um presídio. Segundo o artigo, esse pensamento que as pessoas têm que estraga a imagem do rock. Um rockeiro ouve e gosta de rock, entende o assunto, não é necessário ser usuário de drogas até porque, seria um imbecil, pois drogas não traz beneficio algum só estraga a vida.
Portanto, realmente não faz sentido algum. Uma das maiores fraquezas da humanidade hoje são as drogas. A grande associação que vejo é que muitos jovens rockeiros encontram nisso um exemplo, pois muitos artistas do cenário do rock que daí sim, abusam das drogas, passam uma imagem de que é o correto, mas bem pelo contrário, pergunte para eles porque foram se meter nas drogas? E isso criou uma espécie de associação, as pessoas acham que o fato de se ser rockeiro, ou ter uma banda de rock já estão ligados à drogas, o que não faz sentido algum, pois não só os astros do rock mas, nos mais variados tipos de músicas, existem artistas passando o mesmo mal exemplo para o público.
O que devemos saber é que rock e droga são coisas completamente diferentes. Rock é arte, cultura e a droga é simplesmente fraqueza, e quanto mais se aprofunda nelas mais fraco fica até chegar ao fundo do poço, e não conseguir ficar mais de pé.
Mas é claro que, cada um faz o que quer da vida e eu não sou uma ditadora e nem pretendo ser, mais fica aqui uma mensagem de reflexão para a sociedade – “Se informe antes de julgar algo ou alguém, nem sempre é como aparenta, e não deixe se influenciar pelas más-companhias, seja você mesma, tenha opinião própria”.
Pâmela Leony é jornalista em Curitiba*****