SEGUIDORES

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

FERIDAS NA ALMA *****

As feridas da alma são mantidas e pioradas por atitudes de passividade. Exemplo: Você fica sabendo que seu melhor amigo falou mal de você; então você decide em seu coração não confiar mais nele e não o procura para esclarecer os fatos. Essa decisão produz inicialmente uma ira, que fira uma mágoa, que gera uma raiz de amargura, uma inimizade, um ódio e, em alguns casos, um crime (Caim x Abel).
Nada é mais danoso para a alma ferida do que a passividade, porque ergue em nós muros de autoproteção nos levando a estágios de indiferença, de fuga e ceticismo. Mas a passividade não é causa. É conseqüência. Não é raiz, é fruto.
Quando alguém toma a decisão de não encarar um problema, optando pela indiferença, está apenas revelando a sua fragilidade emocional, uma alma ferida. Enquanto as feridas não são curadas o espírito de passividade continua alojado no coração da pessoa, distanciando-a do propósito de Deus.