SEGUIDORES

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

A HISTÓRIA DE MARLUCI SCOPEL.....


Pediram-me que escrevesse um texto a respeito de quem eu sou... Tarefa difícil, pois, muitos de nós passam toda a vida em busca do autoconhecimento, e na maioria das vezes não obtém sucesso.
       Nesta narrativa tentarei falar de alguns aspectos e os caminhos que me levaram a ser quem sou hoje, e talvez alguns possam me compreender, outros não, a esses espero que observem atentamente a minha arte e possam tirar algo para si.
                                
   Sou alguém que desde muito jovem teve que escolher entre dois caminhos distintos, o mais largo e fácil que é o da “vitimização”, ao qual me entregaria ao desânimo e esperaria placidamente uma nova oportunidade. Seria hipocrisia dizer que os momentos de desânimo e tristeza profunda não me bateram a porta, e eu cegamente os permiti entrar, mas sempre procurei força nos conhecimentos que tive para mudar meu estado de pensamento mudando assim também o rumo de minha história.
       Escolhi então o caminho mais árduo e duro, mas também o mais prazeroso, que é o de fazer a diferença. Para tanto, o Onipotente do Universo deu-me algumas ferramentas, que eu espero estar sabendo utilizar da melhor maneira possível, ao passo que quando minha tarefa esteja cumprida eu possa olhar para trás e dizer – “Puxa eu fiz algo de bom!”.  Essas ferramentas eu tive que aprender a desenvolver, pois nada nos é dado em mãos, pois aí não haveria merecimento, então aproveitei a força que me foi dada, e comecei a desenhar em grafite com 11 anos de idade, e mais tarde aos 16 comecei a fazer pintura em tela, utilizando os pés. Fui aperfeiçoando a minha técnica, de maneira que hoje encontrei a minha inspiração no nosso bom e velho Rock n’ Roll e minhas telas buscam reproduzir em pinceladas a esse estilo inconfundível de todos os tempos. Tento também aprimorar meus dotes de escritora, como vocês podem perceber, não sei se com tanto sucesso, isso deixamos ao caro leitor o julgamento, só não muito severo ok?
       Recentemente fiz um curso de Design Gráfico que me fez perceber mais um talento agora para as artes gráficas, linha que pretendo seguir profissionalmente quando estiver preparada.
       Nas horas vagas trabalho como auxiliar de biblioteca durante 10 horas diárias, pois precisamos nos sustentar, afinal o mundo é capitalista.
       Sempre que posso faço alguns trabalhos voluntários, procuro escolas e busco ensinar desenho em grafite às crianças. Mais do que um prazer, para mim encaro como uma quase obrigação, pois é dever do homem administrar seu tempo ao progresso intelectual pela atividade obrigatória do trabalho; ao duplo progresso moral e intelectual do Espírito, assim aprendendo a amar ao próximo como a si mesmo.
       Bom, espero que apreciem a presente exposição, de modo que ao entrarem no salão estejam com a mente aberta, livre para descobrirem novos horizontes da minha arte. A mensagem que gostaria de deixar é a de que todos devemos conduzir, obter conhecimentos para nossas vidas, pois quem se perde na alienação, está perdendo oportunidades, e quem não conduz, é conduzido, para lugares obscuros e idéias conservadoras, sempre com interesses nas entrelinhas.
       Espero ter feito a escolha certa, a de influenciar positivamente a vida das pessoas, e pintar telas que expressem algo a quem está vendo.
       Como dizia Aristóteles:
             “A Grandeza não consiste em receber honras, mas em merecê-las!”

                                        Viva a arte
                                          Boa Diversão
                                        Long Live Rock n’ Roll